Entenda a diferença entre hospedar no Brasil e EUA

A localização dos servidores da hospedagem de sites é algo que sempre gera muitas dúvidas. Isso acontece, em grande parte, porque a grande maioria das empresas que oferecem esse serviço no Brasil possuem servidores também no exterior.

Ou seja, a grande maioria dos serviços de hospedagem de site possuem servidores no exterior. Assim, saber se é melhor ter uma hospedagem de site brasileira ou americana é uma dúvida comum na hora de criar um site.

Mesmo as empresas que possuem escritórios no Brasil têm uma boa parte da infraestrutura localizada nos EUA e Europa. E quando o servidor está localizado em um continente diferente do visitante do site pode haver um aumento na latência, o que torna a velocidade de carregamento das informações maior. 

No entanto, essa não é uma regra. Afinal, hospedar um site fora do Brasil possui diversas vantagens e desvantagens, as quais devem ser conhecidas pelos proprietários de domínios online. Desse modo, se tornará mais simples fazer uma escolha correta e que abranja as necessidades dos visitantes do seu site, sabendo se é melhor uma hospedagem no Brasil ou nos EUA.

Para te ajudar a tomar essa decisão, criamos aqui um guia completo com tudo que você precisa saber sobre as diferenças da hospedagem brasileira e americana. Além disso, citaremos aqui também algumas particularidades que cada uma dessas opções possui, para que você defina a melhor opção para o seu site. Continue acompanhando e descubra tudo!

Vantagens e desvantagens da hospedagem de sites no EUA

Por uma questão de economia, a grande maioria das hospedagens de sites tem seus servidores (data centers) nos EUA. A hospedagem de site fora do Brasil é bem mais barata, se comparado ao Brasil. Isso, por sua vez, explica a grande diferença que vemos por aí no preço das hospedagens de sites (update: agora se inverteu por causa do dólar alto!).

Boa parte dos serviços oferecidos com menor custo são estadunidenses (apesar de terem grande presença no Brasil). 

Não existe um regra, mas a hospedagem de site dos EUA oferece também uma ótima velocidade por conta de servidores potentes e ótimos links de internet.

Além disso, os provedores de internet dos EUA, por uma questão de infraestrutura, têm uma qualidade superior, não apenas por maior velocidade, mas também por uma menor incidência de problemas. É mais fácil encontrar datacenters modernos, com sistemas de redundâncias caros e complexos nos EUA.

Nesse cenário, o risco de ficar dias sem internet por causa de um problema técnico (conforme aconteceu no Brasil com alguns data centers) é infinitamente menor.

No entanto, é preciso citar que evidentemente a hospedagem americana também possui desvantagens. Como você leu logo no início, pelos servidores estarem localizados fisicamente mais longe, o tempo de resposta acaba sendo ligeiramente maior.

Isso ocorre pelo fato de existir uma maior latência, ocasionada pela distância geográfica, e maior números de ISPs (Provedor de Serviços de Internet) que os dados trafegam até chegar ao seu destino no exterior.

Quanto mais longe fisicamente, a tendência é que passe por um maior número de ISP até chegar ao destino, aumentando o tempo de carregamento do site. Porém, para um site essa demora é quase imperceptível.

Vantagens e desvantagens da hospedagem de sites no Brasil

Uma hospedagem de site com servidores localizados no Brasil geralmente é mais cara. Algumas empresas oferecem a opção de contratar servidores no Brasil e fora do Brasil (principalmente EUA). Nesses casos, o preço dos servidores brasileiros podem custar até 30% a mais.

Porém, a vantagem de escolher servidores brasileiros é que o site fica hospedado próximo aos usuários. A latência neste caso é menor, fazendo com que a informação chegue ao seu destino muito mais rapidamente. Ou seja, os sites são carregados mais rapidamente a partir do Brasil.

Pelo menos em teoria existe essa diferença no tempo de carregamento, mas que se torna imperceptível por conta dos servidores modernos e links de alta velocidade das empresas americanas.

Sendo assim, ao pagar mais caro por uma hospedagem brasileira, o usuário está basicamente pagando mais caro sem nenhuma garantia que vai carregar mais rapidamente. Existem muitos fatores que influenciam esse tempo de carregamento do site. E o principal deles é o hardware do servidor da hospedagem e a infraestrutura do datacenter.

Hospedagem brasileira ou americana: como decidir?

Como você pode perceber, tanto as hospedagens brasileiras quanto as dos Estados Unidos possuem pontos positivos e negativos. Sendo assim, é necessário estabelecer os principais critérios para realizar essa escolha de forma consciente.

Abaixo separamos uma relação de pontos para serem analisados antes de definir qual será o país detentor da hospedagem do seu site. Confira!

1. Suporte ao usuário

Se tratando de serviços relacionados a tecnologia, com toda a certeza o suporte é uma etapa essencial. Afinal, é através dele que você poderá obter ajuda caso tenha qualquer problema com o seu site. 

No caso da hospedagem brasileira, é bem simples encontrar um método de contato simples e rápido com a empresa. O problema, nesse caso, é quando a hospedagem é estadunidense e oferece canais de atendimento apenas na língua inglesa. 

Afinal, mesmo aqueles que possuem fluência nesse idioma podem ter dificuldade em entender termos técnicos fora da nossa língua mãe.

Por esse motivo, antes de contratar o seu plano de hospedagem, se certifique que ele oferece atendimento de qualidade em português. Desse modo, você garante todo o apoio que precisa para momentos de instabilidade.

2. Proteção legal 

Outro ponto importante, principalmente para usuários que estão pensando em criar um site corporativo, é a questão da proteção legal.

Assim como em toda compra de serviços, ao realizar a aquisição de uma hospedagem de site, é assinado um contrato entre ambas as partes, mesmo que de maneira digital. Caso a empresa não cumpra com as regras estabelecidas, ela está sujeita a sofrer consequências judiciais. 

A questão aqui, porém, é que caso a empresa prestadora seja brasileira, é muito mais simples cobrar seus direitos do que se ela for americana.

Nesse sentido, se a proteção legal é um fator muito importante para a contratação da hospedagem, a melhor opção é contar com uma opção nacional. 

3. Hospedagem brasileira ou americana: tempo de latência

hospedagem brasileira vs estadunidense

A latência é o fator mais conhecido, o qual já citamos anteriormente: o tempo de demora de carregamento do site. 

Como falamos, quando o servidor está localizado muito longe, pode ser que o carregamento de dados demore alguns milissegundos a mais do que se ele estivesse em território nacional. 

No entanto, é importante ressaltar mais uma vez que essa diferença é quase que insignificante e imperceptível para a maioria dos usuários. Sendo assim, não deve ser o assunto de maior importância na hora de definir o país de origem da sua hospedagem. 

Apenas quando se trata de streaming ou serviços que necessitam de transmissão em tempo real, como Skype ou jogos online, a localização dos servidores faz muita diferença. Se você pretende apenas contratar uma hospedagem de sites para manter uma plataforma no ar, não precisa se preocupar com isto.

O desempenho do servidor e a infraestrutura do datacenter é muito mais importante que a localização geográfica do servidor, mesmo que ele tenha uma latência maior.

A localização do servidor somente interfere se ele estiver numa região extremamente distante como a Ásia ou Austrália. Mas a grande maioria dos serviços de hospedagem que atuam aqui no Brasil hospedam os sites nos EUA.

4. Custo

Como você provavelmente percebeu, os planos de hospedagem estadunidenses costumam ser bem mais baratos que os brasileiros quando pagos em real. Isso se deve ao fato de que o custo de manutenção de uma datacenter nos EUA é bem menor que aqui no Brasil, influenciando diretamente no preço final repassado aos consumidores. 

É necessário lembrar que você pode contratar uma hospedagem nos EUA com pagamento em real, porque algumas dessas empresas possuem escritórios no Brasil e aceitam pagamento em nossa moeda. No entanto, ao contratar uma empresa com pagamento em dólar a hospedagem nos EUA tem um custo muito maior que a a hospedagem de site brasileira.

Ao contratar uma hospedagem com pagamento em dólares o cliente fica sujeito às mudanças nas taxas de câmbio, as quais estão sempre em constante mutação. Com a alta do dólar, a hospedagem de site em dólar tem um valor muito elevado.

5. Ranqueamento do site

O fator que tem grande influencia nos rankings de exibição de sites nos buscadores é o tempo de carregamento da página. Ou seja, aquelas com acesso mais rápido são exibidas com prioridade, sempre objetivando melhorar a experiência do usuário.

Nesse cenário, é preciso informar que os principais buscadores como o Google e Bing levam em consideração o tempo de resposta do servidor para ranquear um site.

Em tese, sites com servidores localizados no exterior ficam em desvantagem por causa da latência, mas na prática não existe diferença real. Ou seja, hospedar no Brasil ou EUA não faz diferença para o SEO do site.

Dicas finais para escolher entre hospedagem brasileira ou americana

Seguindo todos esses passos e pesando os objetivos de seu site, com toda a certeza não será mais tão difícil definir se a hospedagem brasileira ou americana é melhor para o site. 

Sendo assim, se você deseja continuar acompanhando os melhores conteúdos sobre o mundo da web, conheça o nosso blog!

Aqui postamos artigos sempre atualizados com informações que vão te ajudar a tornar o seu dia a dia na internet muito mais rápido, prático e atualizado com as melhores tecnologias do mercado!

*Condições no site