12 erros de SEO que você não pode cometer no seu site (urgente!)

Esses erros de SEO podem destruir o alcance do seu site nos buscadores. Corrija eles imediatamente para aparecer na primeira página.

Existem vários erros de SEO que podem te fazer perder resultados nas buscas ou até mesmo desaparecer delas. Erros que o Google pode considerar imperdoáveis, ao ponto de prejudicar o seu site por um longo período de tempo.

Como nossa preocupação é ter fazer ter o máximo de resultados com sua hospedagem e seu conteúdo digital, escrevemos esse artigo como um alerta, te dizendo os 12 erros a serem evitados.

Pedimos apenas que leia esse artigo até o final e que avalie se está cometendo esses erros de SEO. Se sim, os corrija o quanto antes, garantindo que manterá seus resultados nos buscadores, ganhando dessa forma mais visitantes, cliques e até dinheiro.

O que é SEO

SEO é a sigla para Search Engine Optimization (otimização para os motores de busca, em português). Se trata de um conjunto de técnicas para fazer o Google “ver o seu site com bons olhos”, te fazendo ficar em primeiro lugar, ou na primeira página, para termos específicos.

Por exemplo, digamos que tenha um site sobre “receitas para intolerantes à lactose” e gostaria que todas as vezes que alguém pesquisasse o termo “como fazer macarrão ao molho branco sem lactose” o seu site aparecesse em primeiro lugar. O que fazer para isso acontecer?

Primeiro, se escreve um conteúdo melhor que seus concorrentes. Segundo, se utiliza todas as técnicas de SEO disponíveis e, por último, publica o conteúdo.

As técnicas de SEO são variadas e muito conhecidas por blogueiros. Entretanto, muitos erros de SEO também acontecem e, por inexperiência, muitos usuários ignoram e possuem seus resultados prejudicados nas buscas. Felizmente, trataremos sobre esses erros agora para que eles nunca mais possam se fazer presentes no seu site.

Erros de SEO

Abaixo listaremos os erros de SEO que devem ser evitados. Nenhum desses erros é perigoso sozinho. O problema acontece justamente no agrupamento deles, quando vários acontecem simultaneamente.

Logo, se encontrar um ou dois erros acontecendo na sua página, não se preocupe, é algo relativamente normal. Entretanto, se ver mais de 5 ou 7, está na hora de corrigi-los um a um. Dito isso, vamos a eles.

erros de seo links quebrados

Links internos são aqueles que levam o usuário para páginas de dentro do seu site. Do mesmo modo, links externos são aqueles que levam o usuário para páginas de fora do seu site. Ambos esses links podem estar quebrados.

Links quebrados são aqueles em que o leitor é redirecionado para uma página com erro ou que não existe mais. Como o Google leva em consideração a experiência de usuário, ter um site com muitos links quebrados pode afetar seu desempenho nas buscas, justamente por ser considerado um dos erros de SEO com peso relativamente elevado.

Para evitar esses links que redirecionam para páginas inválidas, podem ser usados sites como o Free Broken Link Checker ou instalar plugins para WordPress como o Broken Link Checker.

Embora as duas ferramentas façam a mesma coisa, incentivamos o uso da segunda. Por ser um plugin, ele normalmente fiscaliza os seus links “em tempo real” e te avisa caso um link que estava normal anteriormente, passe a gerar maiores problemas.

2. Má estrutura de Tags de título

No HTML, linguagem de marcação utilizada para criação de páginas da internet, existem até seis títulos a serem utilizados para estruturação de conteúdo. São eles: H1 (título da página), H2, H3, H4, H5 e H6 para subtópicos.

Em muitos temas WordPress essa estrutura é quebrada. Muitas vezes, não há um H1, impedindo o Google de entender qual o real título do conteúdo. E outras vezes se possui H3, sem um H2 anterior, principalmente em páginas de artigos e posts.

Dentre os erros de SEO, a ausência de título em H1 é algo sério, mas a falta de organização nos tópicos de conteúdo não tende a ser tão preocupante. Entretanto, mesmo assim é essencial verificar se está tudo de acordo como deveria estar.

É importante frisarmos também que em alguns temas é possível encontrar mais de um H1, esse é outro erro que deve ser evitado a todo custo.

titulos grandes

Existem inúmeros plugins como o Yoast SEO que possibilitam otimizar os títulos, links permanentes e meta descrições de posts. Normalmente, eles fazem isso de forma automática, deixando nas mãos do usuário possíveis alterações, caso ele queira.

O problema acontece quando se permite que o Yoast preencha os dados automaticamente e se esquece de verificar se o tamanho ficou ideal. Caso contrário, seu título e meta descrição serão cortados no resultado, dificultando assim o aumento de clique e maiores resultados.

O que fazer para resolver isso? Verificar se o título está até 60 ou 70 caracteres, se a meta descrição tem menos de 160 caracteres e se o link permanente resume bem a palavra-chave utilizada no decorrer do artigo.

Ao utilizar o Yoast, ele mesmo indica se os valores foram ultrapassados ou não, como pode ser visto na imagem abaixo. Respeite os espaços e otimize o título para chamar a atenção de possíveis visitantes.

image

Usando como exemplo esse mesmo post que está lendo agora, note que o Yoast marcou tanto o campo do título, quanto da meta descrição com a cor verde, indicando que o tamanho está correto.

4. Falta de atributo alt nas imagens do artigos

O atributo alt nas imagens possui a funcionalidade padrão de elucidar o conteúdo da imagem para pessoas com deficiência ou para usuários comuns em que tenha havido algum erro no carregamento da imagem. Em outras palavras, esse recurso é utilizado focado na acessibilidade, mas influencia diretamente o SEO, uma vez que a experiência do usuário é fator mais que relevante para toda a avaliação do Google.

Para inserir o atributo alt das imagens no WordPress, basta clicar na imagem e verificar no painel direito do Gutenberg, o editor padrão do CMS, a opção de “texto alternativo”. É importante que se descreva o conteúdo da imagem, mas há certa “liberdade criativa”, desde que o atributo alt ainda tenha a ver com o conteúdo tratado no post e não fuja muito da imagem mostrada.

Abaixo podemos ver o campo correspondente, para inserção da alt tag no WordPress.

image 1

Em plugins de SEO, há sempre a recomendação de utilizar a palavra-chave dentro do texto alternativo. Não há problema nenhum em fazer isso, desde que não exagere. Exageros, nesse sentido, são considerados erros de SEO.

5. Conteúdo duplicado

erros de seo conteudo copiado

Embora ainda se debata muito a influência de conteúdo duplicado em SEO, o ideal é evitar, mesmo que o conteúdo seja seu. Afinal de contas, como a originalidade é um fator interessante para os mecanismos de busca, o ideal é evitar a todo custo duplicar artigos, páginas ou até mesmo trechos completos.

Para o caso de ser necessário copiar algo e indicar a página original, existe a tag canonical, um recurso um pouco mais avançado, mas que pode ser acessado no rodapé do Yoast SEO, caso utilize WordPress.

Caso precise usar o mesmo texto em diferentes páginas, excetuando o cabeçalho e rodapé, que são elementos repetitivos, busque usar sinônimos e estruturas diferentes de frase. Essa pequena alteração afasta possíveis punições dos buscadores.

Existem alguns links que iniciam em http e redirecionam para sites https. Embora o site possa disponibilizar um redirecionamento automático, o Google pode ficar confuso com essa troca de URL ao ponto de diminuir o alcance da sua página, por não ter a certeza de que o redirecionamento foi bem intencionado.

Atualmente o algoritmo compreende redirecionamentos com maestria, mas a recomendação se mantém, até mesmo como uma forma de revisar links antes de inseri-los em seus conteúdos.

7. Erros do servidor (se acontecerem com frequência)

erro no servidor

Erros do servidor, como o 500 ou 404, são comuns de acontecer em qualquer tipo de site. Quando ocorrem de forma temporária, o Google lida com eles de forma natural. Afinal de contas, isso é passível de acontecer com qualquer sistema virtual.

Entretanto, quando o erro se torna frequente, a página tende a perder espaços nos resultados de busca. Afinal de contas, o Google não gostaria de mostrar uma página com problemas para seus usuários.

Para detectar erros, sugerimos a instalação de um plugin de verificação de uptime do site. Uptime é, basicamente, o tempo que o site fica online. Na teoria, deveria ser 24 horas por dia e 7 dias por semana, mas pode ser que suas páginas estejam saindo do ar e não se perceba.

Um bom plugin para esse objetivo é o SiteAlert – Uptime, Speed, and Security Monitoring for WordPress.

8. Conflito no Hreflang

Uma funcionalidade adicionada pelo Google em 2011, o hreflang possibilita a indicação aos mecanismos de busca qual a relação entre diferentes páginas com idiomas alternativos.

Isso é utilizado por sites com versões nacionais e internacionais, de forma a facilitar a identificação do mesmo conteúdo em diferentes páginas ou versões.

Normalmente plugins fazem essa otimização da forma correta, então fica o alerta para aqueles que ainda possuem sites em HTML puro e precisam usar a tag hreflang. Em possíveis conflitos, ambas as versões do seu site podem perder desempenho. Logo, opte por plugins e por profissionais de confiança relacionados à internacionalização do seu conteúdo.

9. Site com baixa performance

erros de seo erro de performance

A velocidade de carregamento de um site têm se mostrado fator essencial para o bom posicionamento nas buscas. Isso significa que se as suas páginas demorarem muito tempo para carregar, serão perdidos cliques, visitantes e autoridade.

Por isso, é essencial que se acelere o site através de plugins de cache, otimização de imagens e contratação de um servidor de alta qualidade. Falaremos sobre cada um desses tópicos.

Plugins de cache

Plugins de cache são aqueles que aceleram sites através do sistema de cache, em que são guardados de forma otimizada os arquivos mais utilizados em sites, de forma a carregar as páginas no menor tempo possível.

Os três principais plugins do mercado são W3 Total Cache, WP Fastest Cache e WP Super Cache. Caso seja um usuário novo ou inexperiente no WordPress, recomendamos o WP Fastest Cache por ser o mais simples dos plugins acima.

Como a utilização de cache tende a ser um pouco complexa, utilizar os outros plugins pode mais te confundir do que ajudar.

Plugins de otimização de imagem

As imagens são responsáveis por boa parte do atraso de carregamento dos sites. Afinal de contas, é muito fácil qualquer figura possuir mais de 100KB, tornando o arquivo da página bem mais pesado. Portanto, otimizar os arquivos jpg, png e gif utilizados em seus posts e tema deve ser prioridade.

Dentre os plugins de otimização de imagens, recomendamos dois o Smush – Lazy Load Images, Optimize & Compress Images que comprime todas as imagens do seu site, inclusive as que foram enviadas antes da instalação do plugin, e o Converter for Media – Optimize images | Convert WebP & AVIF que converte suas imagens em WebP, um formato feito para ser leve e otimizado para web.

Servidor de alta qualidade

Otimizar o seu site através de plugins de cache e imagens ajuda muito. Entretanto, sem um servidor de performance elevada, todo esse esforço não será o suficiente para te gerar bons resultados no Google. É por isso que recomendamos o plano da Hostinger com planos a partir de R$ 12,99. Com apenas esse valor baixíssimo se garante que seu site tenha uma performance confortável, ao ponto de não afetar seus resultados nos buscadores.

10. Palavra-chave concorrida com artigo curto

Para palavras-chave concorridas, é necessário escrever artigos longos, de forma a elucidar todos os pontos para sua audiência. Assim, o Google entende que a informação está completa e ainda foi complementada com assuntos similares.

Uma boa forma de ter certeza que seu artigo está completo é utilizar as próprias perguntas relacionadas do Google para criar subtópicos. Por exemplo, se o seu artigo for sobre “viagem para a argentina”, possíveis assuntos a serem abordados podem ser vistos no rodapé da pesquisa dessa palavra-chave, como pode ser visto na imagem abaixo:

pesquisas relacionadas

Ao se inspirar nessas pesquisas relacionadas, se pode criar os possíveis tópicos:

  • Como estão as viagens para a Argentina depois da Covid-19
  • Qual o preço de uma viagem para a Argentina
  • Quais os pacotes disponíveis para viajar para a Argentina
  • Quais os pacotes da CVC para a Argentina em 2022
  • Qual o preço da CVD para viagem à Argentina

Se o Google tá dá essas opções, é porque claramente outras pessoas estão pesquisando por isso. Ao responder cada uma dessas perguntas no seu conteúdo, se garante que o Google gostará da sua página, uma vez que há um esforço real para elucidar todos os pontos desse tema para sua audiência.

Essa mesma estratégia funciona para qualquer nicho, desde que se procure um tema central e vá desmembrando ele através dessas pesquisas relacionadas.

11. Usar a palavra-chave em excesso

A fim de otimizar o post para ser mostrado no Google, muitos proprietários de sites usam a palavra-chave escolhida de forma exagerada. Por exemplo, digamos que a keyword de determinado post seja “ganhar dinheiro na internet”.

Algumas pessoas, principalmente inexperientes em SEO, tendem a escrever dessa forma:

“A melhor maneira de ganhar dinheiro na internet é sendo afiliado, porque com tantas opções de produtos disponíveis, ganhar dinheiro na internet nunca foi tão fácil. Isso acontece justamente pela alta possibilidade de lucro, uma vez que se ganha até 50% de comissão por cada produto. Se você está procurando maneiras de ganhar dinheiro na internet, se inscreva no site e escolha qual afiliação você prefere fazer.”

Essa repetição exagerada de termos faz com que os buscadores desconfiem do seu site, uma vez que esse tipo de linguagem é comum em mensagens de SPAM. Logo, a melhor maneira de incrementar seu conteúdo é utilizando sinônimos. Isso favorece diretamente o seu conteúdo como de acordo com as expectativas do Google.

O mesmo trecho pode ser reescrito dessa forma:

“A melhor maneira de ganhar dinheiro na internet é sendo afiliado, porque com tantas opções de produtos disponíveis, faturar sem sair de casa nunca foi tão fácil. Isso acontece justamente pela alta possibilidade de lucro, uma vez que se ganha até 50% de comissão por cada produto. Se você está procurando maneiras de lucrar através da web, se inscreva no site e escolha qual afiliação você prefere fazer.”

Percebe como a leitura do texto parece bem menos forçada dessa maneira? Tanto para os buscadores, quanto para os visitantes, essa opção é a mais recomendada.

seo links mal escritos

O Google também leva em consideração os textos dos links adicionados em seu conteúdo. Links genéricos como “clique aqui”, “veja mais”, “clique para ler” tornam a experiência de usuário negativa, uma vez que não há uma clareza dentro da própria tag “a” do link.

O que fazer? Especificar para onde cada link está redirecionando o usuário.

  • Se é um link para uma reportagem, insira o link em um texto como “Veja a reportagem do G1 sobre o crescimento do Marketing Digital”.
  • Se é um link para um post de outro blog, insira o link em um texto como “Post do blog WP Total sobre os melhores plugins para WordPress”.
  • Ou se for redirecionar para um conteúdo seu, coloque o título completo (ou uma versão resumida dele) como chamada para o link.

Isso dá clareza para seu usuário e indica para o Google qual o contexto da indicação de determinado link para os visitantes do site. Acredite, uma mudança simples dessa pode gerar bastante resultado.

Conclusão: Erros de SEO a serem evitados

Nesse artigo, listamos os erros que SEO que precisam ser evitados a todo custo. Erros esses que não são tão perigosos sozinhos, mas se feitos em conjunto podem te impedir de alcançar a tão sonhada primeira página do Google.

Qualquer sugestão ou dúvida, nossa caixa de comentários está disponível. Esperamos que a leitura tenha sido proveitosa, um forte abraço!

PS: Não esqueça de contar para a gente se já chegou a cometer um desses erros de SEO no seu site.

-

-

-

-

*Consulte condições no site

BLACK FRIDAY 

antecipada

-70