O que é cache e porque você precisa ativar isso na sua hospedagem

Cache em hospedagem de sites é uma forma de fazer suas páginas carregarem rapidamente. Ensinaremos como ativar no seu site agora mesmo.

Se tratando da velocidade de carregamento do site, todo milissegundo importa. Afinal de contas, quanto mais rápido suas páginas forem mostradas ao usuário, mais cliques, visitas e dinheiro terá. Por isso, muitas empresas de hospedagem possuem um sistema de cache próprio ou permitem a utilização de plugins com esse objetivo.

Embora entraremos em mais detalhes sobre isso, podemos adiantar que um sistema de cache é uma aplicação que, através de algoritmos, comprime arquivos e os salva localmente para estarem acessíveis toda vez que seus visitantes acessarem o site, fazendo com que a página carregue muito rápido.

Logo, te ensinaremos a ativar esse sistema na sua hospedagem e também a checar se ele está funcionando como deveria. Caso a empresa contratada não tenha essa recurso, veremos como instalar um plugin de cache e ativar as principais funções para que a experiência de usuário seja a melhor possível.

Antes, pedimos apenas que leia o conteúdo até o final e aplique as dicas sugeridas aqui. Dessa forma, suas páginas carregarão em tempo recorde, seus visitantes ficarão satisfeitos e seu site ganhará mais notoriedade nas buscas.

Porque seu site precisa de um sistema de cache?

O Google já se pronunciou diversas vezes sobre a necessidade de acelerar o carregamento das páginas de um site e estudos indicam a grande relevância em acelerar o seu site o máximo possível.

De forma nada técnica e extremamente resumida, o Google define quem aparece em primeiro lugar nas buscas através de uma “competição” realizada pelo algoritmo de buscas. Quem vence essa disputa é a página mais otimizada para determinada palavra-chave.

Dentre os fatores que contribuem para uma boa pontuação de SEO perante o Google, a velocidade de carregamento é uma das mais importantes, uma vez que ela impacta diretamente a experiência que o usuário terá, algo supervalorizado pelos buscadores.

Então, respondendo a pergunta do subtópico: “por que seu site precisa de um sistema de cache?”. Para que seu site apareça na primeira página do Google ou até mesmo em primeiro lugar quando alguém digitar uma palavra chave do seu nicho.

Leia também 6 Fatores que mais influenciam a velocidade de carregamento do site.

O que é cache?

cache em sites

Em computação, cache pode se tratar de um componente físico ou de um programa que armazena alguns dados temporariamente. Normalmente, isso é feito para que as informações mais acessadas estejam disponíveis facilmente, porque, como são requisitadas várias vezes, o sistema já saberia indicar onde estão, o que reduz o número de processos, acelerando as requisições.

Trazendo um pouco para o mundo real, é como se o cache fosse uma gaveta que colocamos os objetos que mais utilizamos no dia a dia. Assim, ao invés de ter que procurar cada um desses objetos em seus locais de armazenamento, eles já estariam na gaveta de “objetos frequentes”, facilitando a sua busca e te deixando mais produtivo.

Na hospedagem de site, o cache atua como um mediador entre o usuário e o servidor. Com isso, quando um visitante acessa alguma página, o sistema (seja através da hospedagem ou via plugin) verifica se os arquivos mais solicitados pela página possuem uma cópia na memória cache.

Se existe, essa cópia é entregue ao usuário, de forma muito mais rápida que o convencional. Se não existe, o servidor tem todo o trabalho de encontrar onde está cada arquivo e só depois mostrar ao usuário, causando uma perda de produtividade.

Já falamos também sobre outras maneiras de deixar a sua velocidade de carregamento das páginas ainda mais rápida.

Vantagens de se usar cache na sua hospedagem

A principal vantagem, como já deve ter dado para perceber, é o ganho absurdo de velocidade no processamento das requisições feitas ao servidor. Em determinadas situações, o carregamento de uma página pode chegar a ser 300 a 1000 vezes mais veloz. 

Outra vantagem pouco dita é a redução eficaz do uso de recursos do servidor web. Porque, com a memória cache, nem todas as requisições chegam ao servidor, havendo redução no consumo de recursos, como a memória e processamento.

A cache precisa de limpeza, de vez em quando

limpeza de cache

Como o sistema de cache trabalha com cópias de conteúdo, é importante que, de vez em quando, se limpe a cache, para que os arquivos contidos lá estejam atualizados. Se isso não for feito, é possível que um visitante encontre uma versão antiga da sua página armazenada em cache, mesmo já havendo uma nova versão dela. 

Normalmente, os sistemas de cache fazem isso de forma automática, dando, inclusive, prazos para a renovação dos arquivos. Entretanto, vez ou outra pode ser necessária uma intervenção manual, principalmente se forem encontrados alguns bugs (não tão frequentes). 

Tipos de cache utilizadas em sites

Existem diversas maneiras de implementar o uso de caching na sua hospedagem, falaremos as mais comuns e entraremos em detalhes sobre qual a mais indicada, de acordo com a sua situação.

Embora muitos não saibam, os navegadores de internet possuem cópias dos sites que são mais visitados por determinado usuário. Isso é mais visto em apps mobile, em que mesmo sem internet, se consegue navegar em algumas páginas sem nenhum prejuízo na experiência. 

O sistema de armazenamento dos navegadores funciona para todos os elementos comuns às páginas da internet, principalmente os relacionados a arquivos HTML, CSS e JavaScript, que são as linguagens utilizadas no desenvolvimento de sites.

Essa mesma abordagem do sistema também funciona para imagens, uma vez que imagens repetidas, como logotipos ou ícones, são armazenadas em cache para não precisarem ser baixadas todas as vezes que houver um acesso. 

Servidor de hospedagem

Em uma empresa de hospedagem é possível haver um sistema de caching próprio, de forma a acelerar as páginas naturalmente. Embora essa função possa ser desabilitada, é recomendável que se mantenha ativa, de forma a acelerar o carregamento de qualquer tipo de site.

Entretanto, quando se trata de WordPress, utilizar um plugin de cache próprio pode ser uma solução extremamente mais eficaz, principalmente pelo controle das opções de otimização.

As empresas de hospedagem fazem isso para mostrar o quanto seus servidores são eficientes na dinâmica de requisições, dando a impressão de que o server é muito mais eficiente do que de fato é, o que não se torna um problema, visto que o usuário final só tem a ganhar com isso.

Varnish cache

O Varnish é um algoritmo de aceleração de sites baseado em cache. Ele é gratuito e open source (possui o código aberto). Chamado também de proxy reverso HTTP, o Varnish pode ser instalado em servers que possuam o protocolo HTTP por padrão.

Claro, a instalação e utilização dele envolve conhecimento técnico na área e é recomendado para quem possui servidores próprios, como na Digital Ocean, e queira uma aplicação de cache nesse nível direto no servidor. 

Algumas empresas de hospedagem o possuem instalado por padrão, dando acesso a pequenas alterações via painel de controle. Como ele normalmente vem ativado, dificilmente o usuário precisaria desabilitar, uma vez que seu funcionamento garante uma boa velocidade de carregamento de página.

Sugestão: leia o artigo Varnish Cache: O que é? E como funciona esse poderoso software?

Plugins de cache para WordPress

Plugins de cache para WordPress são aplicações que possibilitam a instalação e otimização da cache através do painel interno do CMS. Normalmente, esses plugins são mais do que o suficiente para uma otimização profunda, capaz de acelerar as páginas de uma forma assustadora. 

Entretanto, para que a otimização esteja feita da melhor forma possível é possível optar por plugins mais complexos ou ter bastante conhecimento técnico na área. Felizmente, existe uma grande quantidade de tutoriais disponíveis, de forma a facilitar o acesso às técnicas necessárias para otimização.

Das maneiras indicadas de usar cache no seu site descritas nesse conteúdo, essa é a melhor, justamente por te dar controle do que está sendo otimizado. Entretanto, para usuários muito leigos no assunto, contar com o cache da hospedagem é mais do que suficiente.

Lembrando que plugins equivalentes também existem para outros CMS como Joomla ou Drupal. 

CDN – Content Delivery Network

Uma CDN, Content Delivery Network ou “rede de distribuição de conteúdo”, compartilha uma cópia do seu site entre vários servidores pelo mundo. Dessa forma, quando uma página for solicitada, o visitante recebe o conteúdo mais próximo armazenado em cache, diminuindo assim a latência para visualização da página

Por causa disso, a CDN permite acelerar o carregamento de um site tanto pela cache, quando por possibilitar a requisição via um servidor mais próximo da localização do usuário.

Já escrevemos um artigo completo sobre DNS. Sugerimos a leitura.

Posso usar todos os sistemas de cache de uma vez?

performance

Não pode. Sabemos que parece uma boa ideia otimizar tudo o que for possível. Entretanto, ao utilizar dois sistemas de cache, é muito comum que erros aconteçam pela otimização dupla. Dessa forma, podemos dar algumas recomendações simples:

  • Se for um completo iniciante: utilize a cache do servidor (caso tenha).
  • Se tem um servidor próprio: use o Varnish.
  • Se for um usuário intermediário/avançado: utilize um plugin para o WordPress (ou outro CMS da sua preferência).

Sendo assim, se consegue a melhor otimização relacionada ao seu nível de experiência com websites e servidores.

Como utilizar um sistema de cache no seu site WordPress

Para usar a otimização em cache no seu site WordPress, siga os passos abaixo: 

1. Teste o seu site no Google Pagespeed Insights

image 2

O Google Pagespeed Insights é uma plataforma do Google que permite a avaliação da velocidade de carregamento do seu site, em conjunto com diversas sugestões de otimização. Teste o seu site inicialmente servirá para saber o quanto o cache otimizou o tempo até as informações da sua página serem mostradas.

O sistema gera uma nota diferente para Desktop e Mobile. Salve os resultados e continue seguindo o tutorial. O último passo dele será justamente refazer esse teste e ver o quanto do carregamento foi, de fato, otimizado.

2. Escolha o seu plugin de cache

image 3

Existem várias opções de plugin. As mais conhecidas são o W3 Total Cache, WP Super Cache e WP Fastest Cache. Utilizaremos esse último por ser mais simples, ideal para usuários que aindam não tenham utilizado cache antes.

3. Instale e ative o plugin

Fazendo isso, terá acesso ao painel de configurações do plugin. Em primeiro uso, ele aparecerá dessa forma:

fastest cache

4. Aplique as configurações

De forma geral, recomendamos que todas as caixas (em que estejam com o clique habilitado) sejam marcadas. Ficando dessa forma:

fastest cache 2

5. Teste seu site e veja se encontra bugs

É possível que alguma alteração específica provoque bugs no seu site, principalmente em funcionalidades envolvendo JavaScript. Caso encontre algum erro, vá eliminando configuração por configuração até descobrir qual está provocando o problema.

Caso não encontre nenhum erro (o que acontece com a maioria dos usuários), basta seguir o tutorial.

6. Refaça o teste do Google Pagespeed

Com todos os passos seguidos, refaça o teste no Google Pagespeed e veja o quanto sua nota aumentou. É possível que diferentes combinações de configuração mudem essa nota para mais ou menos. No entanto, é muito difícil deixar um site em 100%, uma vez que isso exige otimizações bem mais profundas. 

Conclusão

No artigo de hoje mostramos o que é cache, qual sua utilidade e como implementá-la no seu site. Esse passo é importantíssimo para alcançar ótimos resultados com o Google e tornar a experiência dos seus visitantes em algo positivo.

Se tiver alguma dúvida, a seção de comentários está aberta. Fique livre para entrar em contato. Responderemos o quanto antes.

Esperamos que todo esse conteúdo tenha sido claro e que tenha tornado suas páginas muito mais velozes. Nos vemos no próximo 

-

-

-

-

*Consulte condições no site

BLACK FRIDAY 

antecipada

-70