Varnish Cache: O que é? E como funciona esse poderoso software?

Varnish Cache é um poderoso sistema de cache que oferece uma série de vantagens em relação aos seus concorrentes

O Varnish Cache é um software altamente poderoso que permite aumentar o desempenho do seu site.  Em termos técnicos, o Varnish funciona como um proxy HTTP reverso que opera como um cache entre o servidor e o próprio cliente.

Este software é diferente de outros sistemas, além de ser altamente configurável, ele consegue ser muito mais eficiente. A sua principal função é armazenar o conteúdo diretamente na memória RAM. Dessa maneira, ele evita que o servidor a consulte várias vezes, o que torna o site ainda mais pesado.

Desse modo, as suas características exclusivas oferecem um melhor carregamento das páginas e, consequentemente, uma boa experiência ao usuário.

Abaixo você confere um material completo sobre o Varnish Cache, suas propriedades, vantagens e desvantagens. Confira e boa leitura!

O que é Varnish Cache?

O Varnish Cache Server é um proxy reverso conhecido por ser acelerador HTTP. Desse modo, ele foi projetado para fornecer qualquer conteúdo da maneira mais rápida possível, além de ter uma funcionalidade de balanceamento de carga. 

O seu principal objetivo é fazer com que os sites carreguem mais rapidamente, além de reduzir a carga de uso do servidor ao armazenar objetos em cache e evitar consultas ao banco de dados.

Lançado em 2006, o Varnish tem se destacado em relação aos outros servidores cache e balanceadores de carga devido ao seu sistema open source (código aberto).

Além do uso de um ambiente altamente customizável com adoção da linguagem VCL para configuração do servidor. 

Além disso, é possível criar Scripts Perl no ambiente de configuração, o que permite executar rotinas e procedimentos diretamente nos arquivos de configuração do Varnish.

Outra característica importante é manter o site online em caso de problemas no backend. Assim, para quem não sabe, o backend pode ser outro servidor que rode o Apache ou Nginx, responsável por retornar os dados para o Varnish armazenar em cache. 

Se o servidor backend falhar, o grace mode do Varnish permite que as informações armazenadas em cache sejam retornadas mesmo que tenham perdido a validade, evitando assim que o site fique indisponível. 

Este é um recurso essencial, principalmente para o momento em que o site recebe um grande número de acessos e normalmente não teria como responder a todas essas solicitações.

Como funciona o Varnish Cache

Ao contrário de outros servidores proxy, que suporta diversos protocolos como FTP e SMTP, o Varnish suporta apenas o HTTP. 

Porém, o seu maior diferencial é o fato de armazenar na memória RAM os dados de cache, ao invés de utilizar o disco rígido do servidor, conforme os outros serviços.

No esquema de configuração mais comum, toda solicitação HTTP, é passada primeiro pelo Varnish que só responde caso tenha o objeto ainda válido em cache. 

Assim, sempre que um objeto não é encontrado ou perde a validade, ele faz uma solicitação para o backend retornar a informação e que, posteriormente, será armazenada em cache.

Funcionamento Varnish Cache
Exemplo de como funciona o armazenamento de dados em cache do Varnish

Na maioria das vezes, uma solicitação HTTPS precisa utilizar recursos do servidor para processar códigos PHP e fazer consultas ao banco de dados. 

Com o Varnish Cache é possível evitar várias etapas, já que o resultado do processamento é armazenado em cache, evitando ter que processar novamente a cada solicitação. O ganho de tempo é enorme, além de reduzir o uso de recursos do servidor.

Além disso que já foi relatado, as principais vantagens em adotar esse software em seu dia a dia são:

  • Aumenta a velocidade de carregamento do seu site;
  • Maior escalabilidade nas páginas;
  • Suporta um alto número de acessos simultâneos;
  • Compatível com qualquer banco de dados e linguagens de programação.

Quais as desvantagens desse software?

Uma desvantagem do Varnish é o fato dele não suportar o protocolo HTTPS. De acordo com os desenvolvedores, a implementação do mesmo poderia prejudicar o desempenho e acabar com as vantagens do software. 

Entretanto, é possível utilizar o Varnish em HTTPS desde que você coloque um servidor com suporte ao mesmo para que assim seja possível receber as solicitações e encaminhá-las para o Varnish.

E esta é uma configuração que pode ser feita com facilidade por alguém com conhecimentos básicos em servidores.

Outro ponto desfavorável é o fato dele necessitar de mais memória RAM do que os servidores normais. 

Isso não chega a ser totalmente negativo, mas é importante observar esta característica ao escolher um servidor de hospedagem de sites

O uso do processamento é reduzido drasticamente com o cache ativado, portanto, um servidor com menos processador e uma memória maior é mais indicado utilizar com o Varnish Cache.

Afinal, vale a pena usar o Varnish?

Como você viu neste artigo, o Varnish reduz o uso do processador, porém aumenta o consumo de memória RAM

Algumas pessoas podem pensar que adotar este software é trocar seis por meia dúzia, o que não é verdade. 

Ao utilizar um sistema de cache como o Varnish é possível oferecer aos seus visitantes um site mais rápido

Além disso, as informações armazenadas em memória são servidas em uma velocidade muito superior, proporcionando uma navegação entre as páginas muito mais rápida e uma melhor experiência ao usuário.

Portanto, vale a pena instalar o Varnish Cache em seu servidor! Basta contratar uma hospedagem do tipo VPS, Cloud ou Dedicada com uma quantidade de memória razoável e você terá acesso a todos os benefícios oferecidos que esse software oferece. 

Pois, além da otimização, existem outros recursos importantes que estão presente nele e que o fazem valer a pena.

O Varnish Cache é usado por sites como Facebook, Twitter, Vimeo e Tumblr. Isso mostra como ele é um importante aliado quando um site tem um alto volume de acessos.

Estes sites costumam utilizar o cache para proporcionar um melhor desempenho e ainda reduzir a carga de uso dos servidores das empresas.

Sempre escolha o melhor para o seu site

Independentemente do software escolhido, é fundamental garantir o melhor para o seu site de acordo com suas necessidades, demanda e usuários.

Dessa maneira, aderir ao Varnish Cache pode ser uma excelente opção caso você queira armazenar na memória RAM os dados de cache, gerando um melhor desempenho das suas páginas e reduzir as cargas dos servidores.

Se você ainda tem dúvidas sobre como utilizar o Varnish Cache e se ele realmente funciona para o seu domínio, deixe seu nome nos comentários e entre em contato conosco.

*Condições no site