Propagação de DNS: quanto tempo esse processo demora e como acelerar ele

A propagação de DNS é um processo que tende a demorar um pouco deixando os proprietários de site em dúvida se tudo está bem. Descubra agora.

Você está a um passo de publicar o seu site, mas ainda tem que esperar a propagação de DNS e não sabe muito bem o que é isso? Nesse artigo explicaremos em detalhes o que é o DNS, o que é propagar e porque ele precisa de um tempo para realizar essa tarefa.

Sim, sabemos que conteúdos como esse tendem a ser muito técnicos e chatos de ler, mas garantimos que será de fácil entendimento e com total certeza você terminará a leitura entendendo perfeitamente sobre o assunto.

O que é DNS?

DNS, ou Sistema de Nomes de Domínios, é uma espécie de tabela que lista nomes de domínios e seus registros, direcionando servidores aos seus destinos correspondentes.

De forma geral, é um sistema que diz: “O domínio hospedagemdesit.es será vinculado ao IP desse servidor x”, criando um vínculo entre domínio e host. 

Cada domínio na Web possui um endereço IP exclusivo. Quando um usuário pesquisa um site, expressa o desejo de acessar o conteúdo desse domínio. Para seu dispositivo localizar o servidor do site, entram em ação os Servidores DNS e a Tabela de Registros DNS

Assim, ao inserir a URL no navegador, você acessa o conteúdo do site. Este processo de verificação ocorre em milésimos de segundos, e o conteúdo desejado aparece na tela do seu dispositivo como num passe de mágica.

Quais os tipos de DNS?

Há vários tipos de DNS, os principais são:

  • A (Address Record): Associa um nome de domínio a um endereço IP IPv4.
  • AAAA (IPv6 Address Record): Similar ao registro A, mas usado para associar um nome de domínio a um endereço IPv6.
  • CNAME (Canonical Name): Cria um alias (apelido) de um nome de domínio, redirecionando para outro e permitindo o uso de vários nomes para o mesmo endereço IP.
  • TXT (Text Record): Armazena informações de texto associadas a um nome de domínio, comumente usado para fornecer detalhes adicionais sobre o domínio.
  • SOA (Start of Authority): Especifica informações sobre a zona DNS, incluindo servidores de nomes autoritativos, endereço de e-mail do administrador do domínio e detalhes sobre a atualização da zona.
  • SRV (Service): Define a localização de servidores de serviços específicos, como mensagens instantâneas ou VoIP.
  • MX (Mail Exchange): Define servidores de e-mail responsáveis por receber e-mails para um domínio específico.
  • NS (Name Server): Indica os servidores de nomes autoritativos para um domínio, contendo informações oficiais sobre os registros DNS desse domínio.
  • PTR (Pointer Record): Usado para a tradução inversa de um endereço IP para um nome de domínio (reverse DNS).

Esses são exemplos de registros DNS, cada um desempenhando um papel importante na resolução de nomes de domínio para endereços IP e na configuração de diferentes aspectos da comunicação na Internet.

O que é a propagação de DNS?

A propagação é o intervalo durante o qual o seu domínio se torna disponível globalmente. Após configurar o domínio (alteração do DNS), é necessário aguardar um período para que a propagação ocorra e o site esteja online.

Durante esse período, os provedores assumem a responsabilidade de disseminar as informações sobre o novo apontamento DNS do seu domínio por toda a Internet.

Portanto, a propagação de DNS é crucial. Até que a informação esteja completamente distribuída em todas as redes, seu site e e-mails não funcionarão corretamente.

Devido ao tempo de cache das operadoras, o acesso ao seu site pode funcionar em algumas redes e não em outras. Testar o acesso por meio de um proxy permite verificar o progresso da propagação de DNS do seu site.

Quanto tempo demora para que a propagação de DNS ocorra?

tempo de propagação do dns

A propagação leva geralmente até 24 horas para domínios nacionais (.br) e até 72 horas para domínios internacionais (.com, .online, .net, etc.). Durante esse período, o domínio oscila, tornando-se online apenas quando a propagação estiver concluída.

Lembrando que o tempo acima são estimativas e o tempo muda a depender de outros fatores, sendo bem mais rápido na maioria das vezes.

Quais fatores afetam a propagação de DNS?

O tempo de propagação pode ser influenciado por várias questões, como o TTL, o provedor de serviços de Internet (ISP) e o registro do domínio.

Configurações TTL (tempo de vida)

Todo registro do DNS possui uma configuração de TTL (Tempo de Vida). O TTL é o período durante o qual os servidores retêm as informações dos registros do DNS. Se, por exemplo, você configurar o TTL de um registro para uma hora, os servidores armazenarão localmente as informações desse registro por uma hora antes de buscar a informação atualizada nos servidores de nomes.

Configurações de TTL mais curtas podem acelerar a propagação, mas também aumentam a frequência das consultas aos servidores de nomes, diminuindo o desempenho do site.

ISP (provedor de serviço de internet)

O ISP armazena registros do DNS localmente, acelerando a navegação e reduzindo o tráfego, mas pode diminuir a velocidade da propagação devido à reutilização dos dados armazenados em vez de buscar novas informações nos servidores DNS.

Alguns ISPs ignoram as configurações de TTL, atualizando registros armazenados apenas a cada dois ou três dias.

Seu registro de domínio

Se mudar os servidores de nomes do domínio, normalmente a empresa de hospedagem transmite a solicitação de alteração ao registro em alguns minutos, que publicará os registros do seu servidor de nomes (NS) na zona raiz. A maioria das registradoras atualiza suas zonas imediatamente, mas algumas podem levar várias horas ou até mesmo dias.

Como acompanhar a propagação de DNS?

Existem algumas maneiras de acompanhar a propagação de DNS, falaremos sobre elas a seguir: 

Pelo navegador

Para verificar a disponibilidade do seu site na região (vendo se ele já propagou corretamente), acesse o link dele diretamente no navegador. Se visualizar os arquivos da sua hospedagem, as informações do Servidor DNS foram atualizadas. Contudo, isso não indica que a propagação esteja completa em todas as regiões do planeta. Algumas demoram mais do que outras.

Conforme discutido anteriormente, a atualização dos IPs em toda a internet leva algum tempo. Dependendo do alcance do seu site, é essencial monitorar a propagação de DNS para garantir sua disponibilidade para todo o público e ter paciência, evitando promoções ou pico de tráfegos com campanhas específicas, como em uma loja virtual, por exemplo.

Por sites de checagem de DNS

Há também sites que te ajudam a acompanhar a propagação, fornecendo até mesmo um mapa de que em quais regiões ele já está disponível. Um dos mais conhecidos é o DNS Checker

image 8

.

Existem também outros similares como:

Acesse os sites e insira o seu domínio. As ferramentas realizam consultas nos principais Servidores DNS globalmente, indicando se há ou não um IP correspondente, fornecendo o número em caso de resposta positiva.

Você pode verificar a propagação por zonas DNS ao mudar da zona “A” (usada para o endereço principal do domínio) para a zona desejada. Por exemplo, para conferir se o IP do servidor de e-mail foi propagado, use a zona “MX” (Mail Exchange).

Pelo prompt de comando

A consulta e acompanhamento da propagação pode ser realizada via Terminal Linux, Mac ou Prompt de Comandos do Windows usando os comandos Ping, ou Nslookup.

Como consultar o domínio via PING

Abra o Terminal do Windows ou Linux e digite “ping site.com.br” (substituindo “site.com.br” pelo domínio desejado). Pressione Enter; o Terminal mostrará o número do servidor que responde pelo domínio, junto com o tempo de resposta. Se as alterações do DNS ainda não propagaram, a resposta será “unknown host name” ou mensagem similar.

Como consultar o domínio via NsLookUP

Abra o terminal e digite “nslookup site.com.br” (substituindo “site.br” pelo domínio desejado). Pressione Enter; o Terminal mostrará o endereço IP que respondeu à requisição. Se as alterações do DNS ainda não propagaram, a resposta será “server can’t find seudominio.com.br”.

Existe algo a ser feito para acelerar a propagação de DNS?

Praticamente nada. A propagação de DNS é um processo automático à medida que as alterações nas configurações de DNS se disseminam pelos servidores DNS globalmente e não há nada que o usuário possa fazer, supondo que todas as configurações estejam corretas (caso desconfie de algo, acione o suporte do seu provedor de hospedagem). 

Na verdade, o termo “propagação” pode ser enganador, pois sugere uma disseminação ativa de alterações de um servidor para outro. Na realidade, cada servidor DNS possui seu próprio tempo de expiração (TTL) para entradas de cache e busca uma nova cópia das informações apenas quando o TTL expira.

Ou seja, não é como se a propagação “se espalhasse”, cada servidor leva o tempo necessário para computar essa tarefa.

Porém, há aqueles usuários mais avançados que optam por diminuir o TTL, um valor nas configurações de DNS que determina o tempo em que as informações de DNS são armazenadas em cache nos servidores DNS pela internet. 

Diminuir o TTL antes de fazer alterações acelera a propagação, pois os servidores DNS atualizam as informações com mais frequência. No entanto, é essencial aumentar o TTL novamente após a propagação para aliviar a carga nos servidores DNS.

Como limpar o seu cache DNS?

Após realizar alterações no arquivo DNS do seu site e verificar a conclusão da propagação, se o site não estiver funcionando conforme esperado, é possível haver um problema com o cache DNS. Fique tranquilo que não é um problema grave.

Quando você visita sites, seu navegador armazena em cache as informações sobre esses sites, permitindo um carregamento mais rápido quando você os acessa novamente. Esse armazenamento em cache evita que o navegador precise procurar novamente a localização do servidor onde o site está hospedado a cada visita.

O cache DNS do seu site opera de forma semelhante, armazenando informações sobre o seu site. Se estiver enfrentando problemas, isso pode ocorrer devido à corrupção do cache DNS ou à falta de atualização adequada dos dados contidos no cache DNS.

Para limpar a cache no Windows, digite o seguinte código no prompt de comando:

ipconfig /flushdns

Para limpar a cache no Linux, digite o código a seguir no terminal:

sudo systemd-resolve --flush-caches

Pode ser diferente em outras distribuições além da Ubuntu, como: 

sudo /etc/init.d/dns-clean start

Para limpar o cache DNS do navegador, em vez do sistema operacional, no Google Chrome, siga estas etapas:

  • Na barra de endereço, digite: chrome://net-internals/#dns
  • Pressione Enter.
  • Clique no botão “Clear host cache”.
image 7

Limpar o cache DNS do seu site é uma boa prática, especialmente ao mudar o host. Ao realizar alterações no registro DNS A, por exemplo, limpar o cache garante que você esteja visualizando a versão correta do seu site ao verificar e exibi-lo corretamente após a conclusão da migração.

É possível prever o tempo de propagação?

Não. A maioria das propagações de DNS tendem a ser mais rápida do que o esperado, mas não há como prever com exatidão isso. Por isso, é essencial se planejar e não criar nenhuma campanha ou objetivo específico para seu site nesse momento de instabilidade dele.  

Conclusão

No artigo de hoje falamos sobre o tempo de propagação de DNS. Esperamos que todas as informações tenham sido claras, mas se houver qualquer dúvida, é só falar com a gente aqui abaixo na seção de comentários. 

Se estiver com seu DNS propagando agora, é só esperar que logo logo ele estará acessível para todos na internet. 

No caso de possíveis erros limpe a cache do seu sistema e navegador. Se algum erro ainda persistir após o período de propagação, entre em contato com o seu provedor de hospedagens para maior esclarecimento. O suporte deles orienta diariamente pessoas com situações parecidas com as suas, já sabendo como resolver o problema rapidamente.

Obrigado por ler até aqui. Um forte abraço! 

-

-

-

-

*Consulte condições no site

Hospedagem com até

-70

+ 3 Meses Grátis