15 dicas infalíveis para melhorar a experiência do usuário (UX) em seu site

Veja dicas para melhorar o UX (User Experience) de seu site e trazer melhores resultados. Entenda na prática como ele funciona.

A experiência do usuário (UX, do termo inglês User Experience) está diretamente relacionada ao tempo de permanência e o retorno do leitor ao seu site. O objetivo principal é que  todas as etapas de interações com o site sejam pensadas para atender as expectativas do usuário.

Quando é realizada uma busca no Google e o usuário clica em seu site nos resultados de buscas, o buscador passa a analisar a taxa de rejeição do site. Isso é, ele leva em considerações quantos usuários voltam para o resultado de buscas para encontrar um novo site.

Se houver uma taxas de rejeição alta, é um indicativo que o usuário não teve uma experiência de navegação boa ou não encontrou o que estava buscando. Em ambos os casos acende um sinal de alerta indicando que seu site ou conteúdo não foram criados pensando na experiência do usuário (UX).

O que é UX (User Experience)?

User Experience é um conjunto de elementos e fatores que abrangem todos os aspectos de interação do usuário final com uma empresa, produto ou serviço. O termo foi cunhado por Donald Norman em 1990, que defendia o UX com enfoque em aspectos afetivos e experienciais da interação humano-computador.

O objetivo do UX é criar uma experiência significativa no usuário ao ter contato com uma empresa, seus produtos ou serviços. Para isso, promove estudos que levam em consideração a experiência do usuário.

Motivos para investir em User Experience (UX):

  • Cria uma ligação positiva com sua empresa ou negócio;
  • Permite obter melhores resultados de visitas ou vendas;
  • Faz o usuário enxergar seu negócio de forma mais amigável;
  • Cria autoridade e confiança.

Dicas para melhorar a Experiência do Usuário (UX)

Veja algumas dicas incríveis para melhorar a experiência de navegação do usuário (UX):

1. Conheça seu público-alvo

Entender quem são as pessoas que acessam seu website e o que elas querem fará muita diferença durante o processo de otimização de UX (user experience). Pergunte a si mesmo, quais seus objetivos e interesses? Os dispositivos que mais usam (Desktop ou mobile)? Os sites de concorrentes que acessam (pode até analisar esses sites)?

Esse exercício de conhecer seu público pode parecer complicado, porém é possível instalar o código do Google Analytics em seu site. Ele é uma ferramenta gratuita do Google que facilita a mensuração de dados essenciais para chegar as conclusões importantíssimas sobre os leitores do seu site.

O Google Analytics exibe uma grande quantidade de informações e estatísticas que permitem conhecer seu público-alvo. Além disso, ele oferece informações completas que permitem identificar possíveis problemas em conteúdos e páginas do site.

2. Aumente a velocidade do site

Esse é um fator que ganha cada vez mais relevância, inclusive para ranqueamento no Google (SEO). Ninguém gosta de ficar esperando enquanto navega pela internet. E a média de espera antes de desistirem do acesso, diminui a cada ano.

otimizar carregamento do site

Se o seu website demora cinco ou mais segundos para carregar, cuidado! Evite utilizar muitas imagens pesadas, avalie se a hospedagem do seu site é adequada para o número de acessos que você tem e se utilizar o WordPress ou algum outro gerenciador de conteúdo web, não exagere nos plugins.

São estratégias simples, mas quando aplicadas fazem toda a diferença.

3. Design: A primeira impressão é a que fica

O design, depois do carregamento, será a próxima experiência do usuário no site. Para agradar nesse aspecto o esforço talvez seja menor do que imagine.

A premissa aqui é simplicidade, oferecer um design limpo, sem muitas imagens e banners espalhados pela página é o básico. As cores utilizadas devem ser levadas em consideração também, dando preferência para as mais amenas, nada de extravagante.

Depois dessa análise, caso perceba que será necessária uma mudança, faça o quanto antes. Seja mudando de template ou reconfigurando o que já tem.

4. Navegação fácil

A navegação entre páginas e artigos, deve ser fluída e intuitiva. Todas as informações no site devem ter um acesso fácil, os menus precisam estar bem ordenados e estruturados, assim como outros campos.

ferramenta de busca

Se o usuário não conseguir encontrar o que procura, se sentirá perdido e saíra. Portanto é essencial ter o mapa do site bem planejado. É bom investir também em link building para garantir que o usuário consiga navegar facilmente entre os conteúdos do site.

5. Conteúdo escaneável e de qualidade

As pessoas estão na internet por um motivo, consumir conteúdo, seja ele relevante ou puro entretenimento. Quem acessa seu site terá contato com as informações lá presente, no caso de um blog, artigos. E para uma experiência de usuário melhor, uma das práticas que deve ser adotada na produção de conteúdo é a escaneabilidade.

Ter um conteúdo escaneável é torná-lo fácil de ser compreendido e não cansativo aos olhos.

Usando técnicas como:

  • Utilizar parágrafos curtos;
  • Dividir o texto em subtítulos;
  • Destacar palavras relevantes (usando negrito, itálico, sublinhado, etc.);
  • Inserindo outras mídias, como imagens, vídeos e áudios por exemplo.

Todas essas estratégias tornam o conteúdo mais dinâmico e menos monótono. Com relação a qualidade, utilize sempre fontes confiáveis, preste atenção as regras de ortografia e gramática, além de praticar muito. Assim a qualidade também será garantida.

6. Seja mobile-friendly

mobile friendly

Se ainda não conhece o termo “mobile-friendly”, calma, não precisa se assustar. Trazendo para o bom e velho português: Amigável para dispositivos móveis. Sim, seu website deve proporcionar uma excelente experiência ao usuário, independentemente da onde ocorra o acesso, seja um computador comum ou um smartphone de última geração.

O uso dos dispositivos móveis cresce cada vez mais no mundo todo, então se você não quer ficar para trás, torne o seu site responsivo. Assim ele poderá se adequar a qualquer tamanho de tela.

Use esse serviço para testar a velocidade de acesso a seu site e descubra também se ele é responsivo.

7. Error 404: Corrija todos

Os famigerados links quebrados podem ser facilmente resolvidos, o problema aqui é encontrá-los. Fique atento e assim que perceber que algum link do seu site ou que faça referência a um site externo está quebrado, corrija imediatamente.

De forma preventiva crie uma página de erro funcional, com aviso de desculpas e deixando um e-mail de contato para que a pessoa possa informar o problema. Isso ajudará muito e demonstra sua intenção em corrigir o erro.

8. Cuidado! Lucro é consequência

Se você tem um site com o objetivo de gerar tráfego para converter em vendas de algum produto seu ou de terceiros, ou qualquer outra forma de monetização, cuidado para “não meter os pés pelas mãos”.

otimizar resultado

A linha entre uma quantidade de divulgação aceitável e uma exagerada, é delicada. Dê preferência sempre a uma abordagem mais humana, sem bombardear anúncios para todos os lados. Foque no conteúdo bem estruturado e produzido, entregando o que o leitor está procurando.

Fazendo isso o momento que ele tiver acesso à alguma propaganda do site a chance de conversão é melhor.

9. Coloque-se a disposição

Deixar disponível canais de comunicação para entrarem em contato é fundamental. Desde redes sociais, como o Facebook e Twiter, até o tradicional formulário de contato.

Acrescentaria também o WhatsApp e algum aplicativo de chat. Deixar exposto esses meios de contato, passa a sensação de segurança ao usuário. No entanto, não adianta nada quando enviarem alguma mensagem você não responder.

Responda sempre, mesmo que demore um pouco. E como prevenção no caso de uma possível demora na resposta, poderia ser criado uma FAQ para o site, com as respostas para as perguntas mais frequentes.

10. Uma imagem vale mais que mil palavras

A utilização de imagens otimizadas em uma página na internet pode melhorar consideravelmente o nível de interação no site, assim como uma imagem ruim pode prejudicar. Portanto deve ser levado em consideração o excesso de imagens, tamanho, qualidade e relevância com o tema do site.

Se perceber que não faz sentido utilizar uma ou mais imagens em determinada página, pensando nos itens citados anteriormente, tire imediatamente.

11. Use títulos bem construídos

A intenção é utilizar títulos baseados nos interesses de seu público. Assim facilitando a navegação no site, permitindo que encontrem rapidamente o que estão procurando. Podendo ser através de uma busca ou apenas navegando mesmo, por serem títulos que se destacam as chances são boas.

Um título bem elaborado com base em palavras-chave, além de favorecer o leitor, pode ajudar o site ter um melhor posicionamento. Pois os motores de buscas analisam os títulos também .

12. Deixe espaços em branco: O valor do vazio!

Espaços em branco são essenciais para tornar o conteúdo mais legível, facilitando o foco nos elementos ao redor do texto. Evitando assim aquele emaranhado de elementos e informações para todos os lados do site, o que só tem a confundir e irritar o usuário que acaba não entendendo nada.

O contraste dos espaços em branco em torno de textos e títulos, acabam aumentando a atenção do usuário, segundo o Crazy Egg (artigo em inglês) em aproximadamente 20%. Outra vantagem é a sensação do site ser mais leve e moderno.

13. Usando chamadas para ação

As chamadas para ação (calls to action) facilitam a navegação e você ainda pode utilizar para fazer ofertas ou apenas pedir que ele interaja com o conteúdo. Comentar e compartilhar são as mais utilizadas, além da oferta, claro.

call to action

Podem ser utilizadas em botões. Sua formação inclui um verbo ou palavra de ação que estimula o usuário a fazer alguma coisa. Então pense bem em como montá-las e aplique em seu site o quanto antes.

14. Cabeçalhos e Rodapé

O cabeçalho e rodapé, devem se basear naquilo que as pessoas que visitam seu site buscam. Assim, podem se localizar mais fácil e não ficam perdidas. Vale a pena também incluir palavras-chave, pois os mecanismos de busca geralmente dão aos cabeçalhos um peso maior do que o conteúdo tradicional.

É importante salientar que tanto o cabeçalho como o rodapé, servem como guia do usuário através do conteúdo do site, facilitando o percurso de página a página através de todo o site.

15. Seja coerente com seu trabalho

Quando falo em ser coerente é com relação a montagem, funcionamento e design do site. Tudo tem que estar combinando. As cores, espaçamentos, cabeçalhos, botões, fontes, design, ilustração, imagens, etc. Esses elementos devem estar associados e juntos fazerem sentido, atuando na mesma sintonia.

marketing

Essa abordagem consistente na formação do site, irá transformar o acesso a ele em uma experiência muito agradável para a grande maioria das pessoas.

Conclusão

Espero que tenha gostado das dicas. Fizemos um passeio desde o início da jornada de um usuário comum de sites, apresentando sempre sugestões de como melhorar a sua experiência. Agora vamos botar a mão na massa, que tal?

Tenho certeza que seu site será um sucesso.

Se você tem alguma dúvida ou opinião, por favor comente aqui abaixo e compartilhe conosco!

*Condições no site